Dia 16: The Good, The Bad, The Weird

The Good, The Bad, The Weird (Os Invencíveis)

(Joheunnom nabbeunnom isanghannom)

The-Good-the-Bad-and-the-Weird

País:Coreia do Sul

Diretor: Ji-woon Kim

Elenco: Kang-ho Song, Byung-hun Lee, Woo-sung Jung, Kyeong-hun Jo, Kwang-il Kim Cheong-a Lee , Dong-seok Ma ,Dal-su Oh

SINOPSE:Na Coreia do Sul dos anos 30,dominada pelos japoneses,três homens foras-da-lei, se envolvem em jornada em busca de um tesouro perdido.Tudo começa quando Tae-goo, o Bizarro(Kang-ho Song), um ladrão de quinta, rouba um mapa do tesouro. Esse mapa estava destinado a uma alta autoridade japonesa, que paga para Chang-yi ,o Mau,(Byung-hun Lee), assassino e maluco de carteirinha, para recuperá-lo.Ele e sua gangue fará de tudo para encontrar Tae-goo, mas seu interesse não é somente o mapa. Finalmente, Do-won, o Bom(Woo-sung Jung), caçador de recompensas vai atrás dos dois, para pegar o mapa para si e conseguir as recompensas pelos dois bandidos.

Somando-se a tudo isso surge ainda o exército japonês, gangsteres coreanos e vários bandidos russos, que também querem o mapa a qualquer custo.

COMENTÁRIO:Esse excelente filme é basicamente uma comédia de ação e ficou conhecido como o filme mais caro do cinema sul-coreano, já que gastou a fortuna de 17 milhões de dólares. É engraçado que no cinema americano essa quantia astronômica muitas vezes não paga nem o salário dos “astros” e “estrelas” canastronas de Hollywood.E mesmo assim, não evita que verdadeiras bombas atômicas sejam lançadas pelo cinema ianque.

Não é o caso desse filme, que transforma o gênero mais americano do cinema em uma aventura divertida e engraçada.Ele é uma homenagem-paródia ao clássico do western spaghetti “Três Homens em Conflito”, cujo título original é “The Good, The Bad, The Ugly”, de Sergio Leone.Não assisti ao original e acho pouco provável que eu assista porque faroeste nunca foi o meu gênero favorito .Mas é possível observar todas as características típicas desse gênero de filme: a fotografia, as músicas, o vilão sempre vestido de preto.

As seqüências de ação são simplesmente impressionantes e perfeitas, com destaque para o assalto ao trem, o tiroteio no mercado e a perseguição no deserto.Essa última ao som de “Don`t Let Me Be Misunderstood”, que Quentin Tarantino usou em Kill Bill. Quem disse que o imitador não pode ser imitado ? Falando nisso a trilha sonora é ótima eu até baixei o cd.

Dos personagens, todos são bem interessantes, não sei se eles são parecidos com o original. Byung-hun Lee, para variar, está ótimo feito o Mau, super exagerado e até canastrão. Poucas vezes eu vi um ator fazer uma cara de louco psicopata tão bem. Ele é o máximo. Woo-sung Jung como o Bom, também atua super bem, além de ser um gato, muito lindo mesmo. Engraçado, que ao contrário do Mau, ele é super contido,quase não demonstra nada.Mas quem acaba roubando a cena é Kang-ho Song, o Bizarro.É impossível não morrer de rir com as suas trapalhadas.Gente, eu gosto muito desse ator.

Enfim, o filme é uma diversão totalmente descompromissada, que apesar de ser um remake, não se leva tão a sério, e nem tenta ser melhor do que o original, como muitos remakes que vemos por aí.Quem assistir, não vai se arrepender.

E para as meninas, um adendo: Byung-hun Lee só de cuequinha!

cotação 04 estrelas

Dados do Arquivo:

Servidor: MegaTamanho: 428,0 MBFormato: rmvbIdioma: Coreano Legenda:Português

Download parte 01

Download parte 02

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s